sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

Traída pelo namorado, jovem cristã decide vender virgindade

Partilhando valores cristãos, Bailey Gibson estava à espera do dia do casamento para perder a virgindade. Namorado não cumpriu com o ‘plano’, o que levou a jovem a tomar uma decisão radical.

© Bunny Racnh
Bailey Gibson, norte-americana de 23 anos, está a dar que falar muito que falar. Depois de uma história de amor com um final infeliz, Gibson decidiu que queria perder a virgindade da maneira mais rentável (financeiramente) possível. Mas já lá vamos.
Bailey Gibson conta no seu blog que foi adotada quando tinha apenas um ano de vida. A sua infância e adolescência, vividas em Sacramento (California) foram profundamente pautadas pelos valores cristãos.
Aos 16 anos, os pais enviaram-na para um colégio cristão, Stockton (Missouri) onde não tinha contacto com rapazes. Não tinha permissão para ver televisão, a única coisa que ouvia era música cristã. Atendendo a esses fortes valores religiosos, decidira perder a virgindade apenas na noite do casamento. E era isso que tinha acordado com o seu namorado. 
Como ‘o que se diz, não se escreve’, o rapaz não esteve, de todo, à espera desse dia especial. Gibson chegou mesmo a apanhar o então namorado, também cristão, a fazer sexo com outra rapariga no dia de São Valentim. Apesar de ainda ter tentado a terapia de casal, a relação ficaria destruída quando a jovem teve conhecimento de mais traições.
Bailey percebeu que “esperar até ao casamento para perder a virgindade tinha sido uma má decisão” e, por isso, decidiu que havia de lucrar com ela. Contactou o Buny Ranch, no Nevada, o conhecido ‘Racho das Coelhinhas’, que lhe propôs fazer um leilão da sua virgindade. “Quero perder a minha virgindade da maneira mais rentável possível”, afirma.
Uma decisão bastante criticada, críticas para as quais tem uma resposta:
"A sociedade pode passar a encarar-me como uma desviante, estou bem com isso. No final do dia, o corpo é meu. Tenho o direito de fazer o que eu quero com ele”, disse, questionando ainda: “Ir ao Rancho das Coelhinhas para fazer sexo legal por dinheiro, faz de mim uma prostituta? Não sei. Se tirares uma fotografia uma vez, isso faz de ti um fotógrafo?”, exemplifica ainda.
“Todos nós fazemos escolhas, a minha era esperar, agora é vender”, atira.                     Extraído: https://www.noticiasaominuto.com/mundo/928087/traida-pelo-namorado-jovem-crista-decide-vender-virgindade
Quantas mentiras uma pessoa precisa dizer para ser considerada mentirosa? Quantos assassinatos é preciso cometer para ser considerado um assassino? Essa jovem traz dentro dela certos traumas de infância, além do religioso, pois ninguém deve ser obrigado a nada. Deus não obriga as pessoas a serví-lo; mas o ser humano (religioso), gosta de ter a sensação de poder, dominar outro semelhante. 
Essa jovem, hoje revoltada Deus, põe sua virgindade à venda porque o namorado a traiu várias vezes. Não são as desventuras que fazem uma pessoa desempregada ao longo de seis meses que a fará roubar, como forma de compensação e ao mesmo tempo dar o “troco” no sistema que a impediu de ter uma qualidade de vida. Sei que fui grosseiro na comparação, mas pensem um pouco se não há razão nisso!
Não se deve ir pro lado negro por causa de traumas, desventuras e acidentes de percurso na vida. É preciso amadurecer com as circunstâncias adversas e com a cabeça no lugar, fazer o que é certo! Em se tratando de um cristão... Não se é cristão (evangélico) por imposição de alguém, mas por decisão própria, após saber que longe de Cristo não somos nada! Quando se é autêntico na FÉ segue-se os ensinamentos com devoção e prazer por fazer o que é certo (tendo em vista que já foi feito do “seu jeito” ao longo de sua vida e sempre deu com os “burros n’água”!). 
A prostituta vende o corpo por dinheiro e não é isso que a jovem está a fazer? Entrega o que tem de precioso, e isso de forma tão banal. Acha que com isso vai dar o “troco” em todo sistema que acreditou ao longo da vida? O verdadeiro cristão é fiel a Deus em todos os momentos, mesmo nos mais difíceis e isso lemos nas Sagradas Escrituras. Se você tem feridas na sua alma que não cicatrizam? Existem dúvidas e muita ansiedade? Procure se reconciliar com Deus. Procure urgente uma Igreja peça ajuda.

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

A Verdadeira História das Acusações da TVI (PT) contra a Universal


Reportagem do Jornal da Record revela a história completa sobre as acusações da emissora de TV de Portugal, TVI, contra a Igreja Universal #BastadeMentirasTVI
Entenda o caso: https://www.universal.org/…/mentiras-da-tvi-sao-expostas-po…


quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

MENTIRAS DA TVI SÃO EXPOSTAS POR DOCUMENTOS EM TRIBUNAL PORTUGUÊS


A Igreja Universal do Reino de Deus tem sido vítima de um ataque midiático sem precedentes.

A TVI, emissora de televisão de Portugal criada por grupos ligados à Igreja Católica, tem se utilizado, sem qualquer pudor, da manipulação de entrevistados e da ocultação de provas para veicular fantasias e mentiras.

As autoras desta barbaridade, jornalistas ávidas por mais um espectador, mais um clique, que se aproveitaram de mulheres fragilizadas e atormentadas pelo passado como mães que perderam a guarda de seus filhos, estão produzindo a mais nefasta e vergonhosa página do Jornalismo praticado em Portugal.

Ao mesmo tempo, deram palanque a escroques que, no passado, não honraram a missão Divina que receberam.

A TVI repete à exaustão que os pais são vítimas porque não foram citados no processo judicial que avaliava a adoção de três irmãos acolhidos no Lar. É mentira. Nos autos da ação consta que eles foram legalmente informados do curso do processo.

A série de reportagens também descreve a mãe como exemplar. Na verdade, foi constatado pelo Tribunal que, enquanto as crianças viveram com os pais biológicos, moravam em uma casa sem móveis, suja, sem eletricidade e sem condições mínimas de habitabilidade e não recebiam os cuidados mínimos de saúde e alimentação.

Também consta no processo que avaliava a adoção que os pais biológicos dos irmãos citados eram viciados em drogas e que abandonaram os filhos na casa de uma ama.

A reportagem também mentiu ao afirmar que os irmãos viajaram aos Estados Unidos ilegalmente. Na verdade, a autorização judicial para a viagem também consta do processo de adoção.

Todas estas informações constam de documentos que integram os processos judiciais que tramitaram no Tribunal de Família e Menores de Lisboa. A emissora preferiu criar um enredo de novela para iludir seus telespectadores.

Não foi a Igreja Universal que entregou as crianças à Assistência Social.

Não foi a Igreja Universal que retirou a guarda das crianças, mas sim a Justiça de Portugal.

Não foi a Igreja Universal que analisou os pedidos de adoção das crianças, mas sim a Justiça de Portugal.

A Igreja Universal mantinha um Lar que acolhia crianças em situação de risco encaminhadas por hospitais, pela Assistência Social, pela Polícia e pela Justiça.

Exigiremos que sejam apuradas as responsabilidades por esta tentativa de assassinato da reputação da Igreja Universal do Reino de Deus e que os responsáveis sejam exemplarmente punidos pela Justiça.

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Queimar-se com sal e gelo: o novo e perigoso jogo da moda entre os adolescentes


Um rapaz de 12 anos morreu depois de ter estado 20 minutos com sal e gelo nas costas
Depois do desafio da canela e do jogo da baleia azul, a moda de queimar a pele com sal e gelo está a preocupar as autoridades espanholas. Irritações, necrose e até a morte: os dermatologistas alertam.
Chegou dos Estados Unidos e está a espalhar-se por Espanha. O novo e perigoso jogo da moda entre crianças e adolescentes consiste em queimar a pele com uma combinação de sal e gelo. A Guarda Civil espanhola já alertou pais e sociedade em geral para os perigos daquilo a que chama “desafio viral”.

Três raparigas espanholas mostram as consequências do desafio
O dermatologista Pablo de la Cueva disse ao El Español que “a pele pode sofrer danos de diferentes graus, desde pequenas irritações que a deixam vermelha e inflamada até feridas estruturais e necrose”.
“Uma prática completamente desaconselhada”, alerta o médico. A combinação de sal e gelo aplica na pele temperaturas que podem chegar aos 20 graus negativos. O frio é tão intenso que pode acabar por rebentar as células. Além disso, o gelo atua como anestésico: muitas das vezes, os jovens só se dão conta das consequências depois de retirarem a combinação da pele.

Os jovens parecem orgulhosos das queimaduras
“As primeiras consequências implicam irritação, ardor e dor”, detalha Pablo de la Cueva. “Além disso, podem gerar-se infeções que só podem ser tratadas com antibióticos. Se a pele está com necrose, podem ficar com cicatrizes irreversíveis e problemas de pigmentação.”
A Guarda Civil espanhola, através do Twitter, partilhou uma imagem de um dos jovens que participou e limitou-se a dizer “apesar de ser algo muito idiota, há gente que o faz”.Um dos exemplos mais impressionantes é o caso de um rapaz norte-americano de 12 anos que pediu aos amigos que lhe pusessem sal e gelo nas costas, formando uma cruz. Aguentou 20 minutos. As feridas – que podem ser vistas na imagem principal deste artigo – foram fatais.
Depois do desafio de comer canela ou do jogo da baleia azul, chegou a moda do gelo e do sal.

Fonte: Cópia do site: http://observador.pt/2017/09/19/queimar-se-com-sal-e-gelo-o-novo-e-perigoso-jogo-da-moda-entre-os-adolescentes/